Conectar-se   .:.  

Alfran Tour

domingo, 24 de setembro de 2017

Cadastre seu e-mail para receber boletins

 
 
Enoturismo

Enoturismo é um segmento da atividade turística que se fundamenta na viagem motivada pela apreciação do sabor e aroma dos vinhos e das tradições e tipicidade das localidades que produzem esta bebida.Segundo ECOLINK (2003) "A idéia de transformar o vinho em um evento cultural e lançá-lo no setor do turismo, nasce em 1993 (Itália), do Movimento de Turismo do Vinho, uma associação italiana que criou a idéia de Cantina Aberta", uma jornada na qual alguns produtores aderentes à iniciativa se empenham em acolher os visitantes / enoturistas para uma degustação guiada na cantina. A iniciativa foi vencedora e tornou-se em 5 anos, um evento mundial, com a criação do Wine Day. Durante esta jornada os visitantes são guiados através de itinerários propositalmente estudados, a descoberta de castelos, museus da cultura colona e visita das mais importantes zonas de produção, dos vinhedos aos locais de degustação de prestigiosos vinhos tinto e branco. Tudo em uma única fórmula que une qualidade e gosto, mas também conhecimento e cultura. Na Itália existem aproximadamente 600 fazendas que exploram o enoturismo e oferecem visitas guiadas aos vinhedos e também à cantina de produção de vinho, além de oferecerem em alguns casos, hospedagem, alimentação e serviços de lazer e entretenimento.No Brasil já existem diversos circuitos de Enoturismo sendo criados, ou mesmo em fase de consolidação. O caso mais expressivo é o das cantinas de vinho na região serrana do Rio Grande do Sul.

A história da Serra Gaúcha é o relato um pouco da vida sofrida dos colonizadores europeus e seus árduos dias de lidas no campo. Colonizada principalmente por imigrantes alemães e italianos, remonta a uma época de 1877, quando os primeiros colonizadores vindos da Europa, iniciaram a sua marcha, a partir do litoral gaúcho, a procura de terras mais altas onde o clima fosse mais ameno.Abriram então o que hoje se conhece como Estrada do Imigrante, a qual liga as áreas mais baixas do Estado do Rio Grande, até a cidade de Caxias do Sul, antiga Nova Trento.Na região se percebe os fortes traços da cultura européia, seja na arquitetura preservada, seja nos hábitos alimentares ou ainda no sotaque característico dos imigrantes europeus.Em função desta forte cultura, ainda bastante preservada, foram criados diversos atrativos e equipamentos turísticos, visando valorizar a história, a cultura e as tradições dos imigrantes.É o caso por exemplo da Rota ‘Caminhos da Colônia’, que liga os municípios de Flores da Cunha e Caxias do Sul, a qual permite aos turistas passarem por paisagens encantadoras e a conhecerem casas em estilo colonial, sejam de pedra ou de madeira, onde o turista pode provar um cálice de vinho colonial, um queijo artesanal, ou almoçar em uma das casas de colônia.Outro exemplo desta forte valorização da cultura e das tradições do imigrante é o caso da Estrada do Imigrante, um roteiro turístico, criado por um grupo de moradores que habitam na estrada que ligava o litoral a Serra Gaúcha, e que abriga casas de pedra do século 19, decoradas com móveis da época, igrejas e grutas religiosas da metade do século passado, casas de madeira do início do século passado, tudo cuidadosamente preservado, ou em estado de recuperação, visando resgatar a história, a cultura colonial. Bento Gonçalves é outra cidade onde a história e o futuro se encontram e desta forma, criam um ambiente extremamente acolhedor e ao mesmo tempo estimulante.Lá, os parreirais centenários e a produção de vinhos coloniais deu início a produção dos melhores vinhos brasileiros e a criação do produto ‘Enoturismo’.A estrada onde se localizam a maior parte dos produtores de vinho, recebeu o nome de Vale dos Vinhedos. As pequenas vinícolas se profissionalizaram, investiram em tecnologia e passaram a produzir vinhos nobres e competitivos no mercado internacional, mas não esqueceram da história do seu povo e do início da produção do vinho, por isso é possível encontrar na cidade, o Memorial do Vinho, localizado dentro de um dos hotéis da região, e que se apresenta materiais utilizados na fabricação do vinho e a história da uva, desde a época anterior a Cristo, até o processo de industrialização do Vale dos Vinhedos.No Vale dos Vinhedos, encontra-se ainda, em estado de construção, o segundo Spa do Vinho, do mundo. Um local onde será possível fazer imersões em vinho e diversos tratamentos à base da bebida. Hoje, o único Spa do Vinho fica localizado na França. O local, além de uma vinícola, está sendo preparado para se tornar um Parque Temático. Ali será possível conhecer todo o processo de fabricação do vinho, desde a chegada da uva, até o envelhecimento do vinho e produção do espumante. Uma passarela aérea possibilitará ao turista passear por toda a fábrica e ainda conhecer as ‘Caves’, em estilo romano, onde serão envelhecidos os vinhos. Ainda na propriedade da empresa, haverá um parreiral, com 52 espécies de vinhas, alguns parreirais com diferentes tipos de uva, um restaurante feito em pedra, com uma roda d`água em funcionamento, um museu do vinho e uma ou duas casas colônias restauradas. A visita está projetada para durar cerca de um dia.

Imprimir  
©2015 Alfran Tour. Todos os direitos reservados.   .:.  Política de Privacidade  .:.  Termos de Uso